Sobre nós

Enquadramento Histórico

 

Celorico de Basto é uma vila portuguesa no distrito de Braga, região norte e sub-região do Tâmega com cerca de 20 000 habitantes. Destes, 1900 habitantes são estudantes e 77% da população discente beneficia de ação social escolar, pelo que o Desporto pode e deve ser um veículo fulcral para a promoção da igualdade de oportunidades, indiferentemente da raça, sexo, cor ou condição financeira e social.

Até 2012 não existia andebol em Celorico de Basto como oferta formativa organizada e federada. O conhecimento desta modalidade pelos alunos era fruto da abordagem geral integrada na disciplina de Educação Física, sendo que a restante população não se identificava com este tipo de prática desportiva.

Não obstante, o andebol é um desporto com uma forte adesão de praticantes a nível nacional com resultados internacionais visíveis ao longo da sua história, sendo o Minho e a região de Braga, uma das mais fortes nesta modalidade a nível nacional.

A Federação de Andebol Portugal apresenta nas suas estratégias de promoção da modalidade várias formas de “levar” a modalidade ao maior número de localidades de norte a sul do País.

Em Celorico de Basto essa aproximação surgiu com um protocolo estabelecido entre a FAP e a Câmara Municipal de Celorico de Basto em 10 de fevereiro de 2011, tendo como objetivo principal a realização de um plano de desenvolvimento do Andebol no concelho de Celorico de Basto com a validade de 2 anos.

Antes desta iniciativa, já em 2010 na escola secundária de Celorico de Basto, um grupo de alunos do ensino Secundário (Fraga, Jorge, Mara e o Bruno), enquadrado na disciplina de Área-Projeto, com a ajuda do diretor de turma, Professor Varejão (professor de Educação Física com ligações á modalidade) promoveu um torneio de Andebol com alunos do 3º ciclo, juntamente com uma palestra para professores de Educação Física da escola sobre o ensino do Andebol.

No entanto, seria em 2012, que o Andebol marcava definitivamente a sua presença em Celorico de Basto. O Prof. Varejão deu o primeiro passo, e em Outubro desse ano, com a colaboração do grupo de Estágio da UTAD (Mário, Nuno, Mélanie e Verónica) do qual era orientador, marcou no seu horário 5 tempos de 45 minutos em que existia compatibilidade de horário com os alunos nascidos em 2001,2002 e 2003, na altura em idades de minis e alguns infantis.

Realizou-se uma sensibilização dos alunos para esta modalidade (conversa nos corredores da escola), na altura totalmente desconhecida, e conseguiu-se uma média de 25 alunos presentes aos treinos durante a semana. O Clube criado pelo professor Varejão, no seio escolar, à semelhança de um clube de inglês ou de teatro, denominou-se BECA – Bastinhos Escola Clube de Andebol e a sua criação foi aceite pelo então Diretor do Agrupamento de Escolas (Prof. Mota).

Os Encarregados de Educação desses alunos foram convocados para uma reunião com onde foi descriminado o objetivo do Clube e a forma como se iriam desenvolver as atividades (treinos, competições e afins).

Seguiram-se reuniões com o Centro de Formação de Basto e Barroso (Drº João Carlos) e avançou-se para uma ação de formação acreditada para docentes de Educação Física sobre a Didática do Ensino do Andebol.

Confluiu assim o trabalho individual de várias parceiras para o arranque do Projeto BECA.

A Câmara Municipal parceira desde o arranque inicial, tinha um protocolo assinado desde 2011 com a FAP, com obrigações a cumprir, o Centro de Formação de Basto e Barroso, pretendia oferecer uma ação de formação acreditada aos docentes desta área geográfica, sendo que o professor Varejão poderia assumir essa função, e o mesmo professor tinha no horário dois blocos de 45 m para preencher (para acerto de hora) que poderiam ser direcionados para os treinos dos alunos.

Seguiu-se uma reunião da ADE de Basto e Barroso no Arco de Baúlhe em que estiveram presentes: professor Varejão do Agrupamento Escolas de Celorico de Basto), Artur e Paulo (representantes da Autarquia Celoricence para a parte desportiva, (para fazer cumprir o protocolo) e professores de Educação Física representantes de todas as escolas da ADE de Basto e Barroso.

Os contatos com a AA Braga seguiram-se, pelo seu presidente Manuel Moreira, e o BECA participou logo de seguida no Encontro de Minis em Mondim de Basto no dia 2 de Dezembro de 2012 – Domingo de Manhã, com duas equipas, tendo obtido excelentes desempenhos. Estiveram presentes 23 alunos e 3 professores (Prof. Varejão, Prof. Nuno e Prof. Mário).

Seguiu-se a organização em Celorico de Basto, no dia 15 de Dezembro 2012, do I Encontro de Minis. Estiveram presentes as equipas do AC Fafe, Fermentões, BECA, MARCA, e Mondim de Basto.

Esta atividade desenvolveu-se com a colaboração de várias pessoas, que desde logo, como habitualmente, acedem voluntariamente para colaborar. Os jogos desenvolveram-se de forma natural, com muito empenho por parte dos alunos do BECA. Além do professor Varejão, estiveram presentes os 4 estagiários da UTAD (Mário, Nuno, Verónica e Mélanie), o José Granja e Paulo Pinto que desempenharam as funções de árbitros, o Vasco que foi responsável pelo sistema de som, a Ariana e Margarida apresentaram 2 coreografias durante a tarde, muitos pais e boa disposição. Estiveram presentes a Profª Rosa da Graça, D. Maria José e a D. Rafaela que trataram dos lanches para todas as equipas convidadas. No final da atividade foram entregues lembranças a todas as equipas participantes numa pequena cerimónia onde se destaca a presença do Prof. Mota (Diretor do agrupamento de escolas de Celorico de Basto), Dr. Joaquim Mota e Silva (Presidente da Autarquia), Prof. Peixoto (vereador Desporto), Artur Bastos da CMCB, Prof. João Ferreira da Associação de Andebol de Braga.

No dia 30 Janeiro de 2013 – 4ªfeira pelas 14h:30m no Auditório Escola Secundária de Celorico de Basto, procedeu-se à celebração de mais um protocolo “Inovar para Vencer – A Escola e a Família como Meta”, desta vez entre a FAP e o Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto, mais uma iniciativa do prof. Varejão, em que o agrupamento se compromete a: 1.° – Garantir a existência do Núcleo de Formação, em Planos Plurianuais de Escola; 2.° – Realizar aulas semanais (mínimo de duas de 45 minutos); 3.° – Realizar relatórios mensais e de presença, a serem enviados para a Federação de Andebol de Portugal;4.°- Participar nos Encontros promovidos pela Associação de Andebol de Braga e a Federação de Andebol de Portugal; 5º – Promover a possibilidade de se constituir como clube Federado.

Estiveram presentes neste momento solene: Prof. Carlos Peixoto (Vereador Desporto C.M.C.B.); Drº João Carlos (Diretor Centro Formação Basto); Sr. Manuel Moreira (Presidente da A.A. Braga); Sr. António Augusto (Vice Presidente da F.A.P); Prof. Mota (Diretor Agrupamento de Escolas de Celorico de Basto); Prof. João Varejão (Responsável pelo B.E.C.A); Atletas e encarregados de educação.

O BECA não desperdiçou a oportunidade e alargou os seus horizontes. Cumpriu todos os requisitos, tendo-se constituído como um clube federado que soube utilizar o apoio da autarquia relativo ao transporte para todas as competições de forma gratuita, o apoio do agrupamento de escolas no apoio dos equipamentos, os alunos que frequentavam a escola e o prof. Varejão que exerceu as funções de treinador durante o tempo em que estava na escola.

A primeira inscrição de atletas e demais agentes desportivos do BECA realizou-se a 7 de fevereiro de 2013 (guia nº 607).

Logo de seguida a AAB solicitou a inscrição do BECA na 2ª onda do Campeonato Regional de Minis na vertente de andebol de 7, e a partir desse foi só somar jogos, treinos, treinos e mais treinos, e muito Andebol.

Nesse mesmo ano, ainda foi possível com os atletas assistir a um jogo de Portugal com a Espanha em Guimarães, bem como desenvolver ações de sensibilização do Andebol junto dos centros escolares de Celorico de Basto.

Foi apresentado em formato de Poster em Lisboa no prestigiado Congresso Anual da Federação Portuguesa de Andebol, resultado de um artigo científico realizado com os atletas do BECA com o tema: Alterações nas capacidades de Força e Flexibilidade após um programa de intervenção escolar em contexto de um clube escola de Andebol. Varejão, João e Guedes, Mário.

A época terminou com a presença num Festand de Mini Andebol em Amarante, seguido da Garci Cup em Estarreja, onde o BECA se sagrou Campeão no Escalão de Minis Masculinos.

Competições em que estiveram envolvidos em (2012/2013)

 

Ao longo do ano o BECA participou em várias competições não federadas e federadas.

As competições não federadas foram realizadas em Mondim de Basto (2 de Dezembro), Celorico de Basto (15 de Dezembro), Estarreja e Amarante sendo que em Amarante foram realizados três encontros em diferentes datas (9 de Fevereiro; 23 de Março e 22 de Junho). Estes encontros tiveram como principais objetivos preparar as competições federadas bem como fomentar o espirito de equipa. Na cidade de Estarreja o BECA participou no Torneio internacional Garci Cup’13, tendo uma participação muito positiva, tendo arrecadado o 1º Lugar no torneio de Minis.

A competição federada, nomeadamente o Campeonato Regional de Minis da Associação de Andebol de Braga, iniciou-se no dia 24 de Fevereiro de 2013, sendo que a primeira concentração foi realizada em Fermentões, enquanto a última jornada foi realizada em Fafe no dia 8 de Junho de 2013.

Minis Masculinos

12 Jogos realizados

80 Treinos realizados em horário escolar

530 Km Percorridos

Treinos Férias Natal e Páscoa

Festand Vila Real – Andebol de 5

Festand Amarante – Andebol de 5

Torneio Minis Masculinos – 2ª Onda

2ª Concentração (3º lugar)
3ª  Concentração (3ºlugar)
4ª  Concentração (3ºlugar)
5ª  Concentração (2ºlugar)
6ª  Concentração (2ºlugar)
7ª Concentração (3ºlugar)

Este foi o arranque do Projeto, que conta atualmente com 250 atletas federados, todos os escalões masculinos e femininos desde manitas até juniores, confirmando-se como clube de referência em Celorico de Basto, bem como a nível nacional.

 

Professor Responsável

João Pedro Santos Varejão